Guia de Eventos de Setúbal

rotas

Rota de liberdade

março 2019

A memória de José Afonso persiste em Setúbal tão forte como no resto do país, com o cantor e poeta de Abril a marcar o compasso da liberdade com que respiramos, hoje, a cada instante.

Em Setúbal, esse legado de insurgência contra tirania cega ocupa um espaço físico. Vários, até.

À cidade do Rio Azul chegou em 1967. Na bagagem, já trazia cadastro nos arquivos do Estado, que o seguia de perto, receando subversão de pensamentos.

Dava aulas e lecionou no Liceu, hoje Escola Secundária du Bocage. Pouco tempo. O medo déspota inventou desculpa para o expulsar do ensino, num período de fragilidade, em que estava de baixa médica.

Inócuo, tanto o medo, como a expulsão. Zeca era voz de liberdade. Voz que crescia em surdina com outras tantas vozes em pontos de encontro sadinos, como em cafés como o Tamar, Avenida 5 de Outubro, ou o Central, Praça de Bocage.

No Círculo Cultural, um dos expoentes no país da revolta contra a ditadura, que chegou a funcionar no edifício da atual Casa da Cultura, ouviu-se, por várias vezes, Zeca Afonso.

Porque não esquece o legado do cantor da liberdade, Setúbal eterniza a sua memória de várias formas, como com o Largo José Afonso, na cidade, ou a rua homónima, em Azeitão.

“Em cada rosto igualdade”, cantou Zeca, que, coerente, também musicou o pedido de “campa rasa” para a hora da partida. O povo ordenou e fez-lhe a última vontade, no Cemitério de Nossa Senhora Piedade.

Liceu de Setúbal (atual Escola Secundária du Bocage)
Liceu de Setúbal (atual Escola Secundária du Bocage) Liceu de Setúbal (atual Escola Secundária du Bocage)

José Afonso lecionou pouco tempo no Liceu de Setúbal, na Avenida Dr. António Rodrigues Manito. Mas um ano bastou para, com aulas de História, marcar gerações. A expulsão do ensino ocorreu numa altura em que esteve vários dias internado no hospital.

Café Central
Café Central Café Central

Em relatório da PIDE: “Sai de casa depois do almoço, instala-se na esplanada do Café Central, junta imediatamente à sua volta larga assistência de ‘jovens’, aos quais vai insinuando a sua doutrina, provocando a maior desorientação nesse meio.”

Largo José Afonso
Largo José Afonso Largo José Afonso

O Parque das Escolas cedeu a toponímia a José Afonso em 1987, ano em que que o músico faleceu, em fevereiro. A Câmara Municipal tomou a decisão em reunião pública de agosto, sublinhando que o largo “está situado numa das zonas mais nobres da cidade”.

Sepultura de José Afonso
Sepultura de José Afonso Sepultura de José Afonso

Setúbal é a última morada do resistente antifascista, no Cemitério de Nossa Senhora da Piedade. A lápide ostenta apenas nome e anos de nascimento e morte. A pedra tumular, inexistente, cede lugar a gravilha, que populares cravam com flores da liberdade.